Análise Transacional

Massagem Oriental

A Análise Transacional é um método psicológico criado em 1958 pelo psiquiatra Eric Berne. Informalmente conhecida como AT, estuda e analisa as trocas de estímulos e respostas ou transações entre indivíduos. O nome original do método é Transactional Analysis.

Os pressupostos básicos foram escritos por Claude Steiner ("Os Papéis que Vivemos na Vida"), e são: a) Todos nascemos; b) Todas as doenças são curáveis, desde que se encontre a abordagem adequada. Estes dizeres levam a crer que a AT diferencia caráter e personalidade. O caráter refere-se as tendências que trazemos, como por exemplo, tendência para a lealdade, passividade, alcoolismo, rebeldia (genética - gestação - parto - desenvolvimento neuromotor).

Já a personalidade constitui-se da educação e sociedade, daquilo que provém do meio externo, ou seja, das informações de pais, professores, religião, cultura. Parece claro que a personalidade baseia-se também no caráter, mas não o inverso.

A análise transacional é um estudo psicodinâmico, enfatizando que a pessoa pode modificar seus sentimentos, pensamentos e escolhas pelo autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Esta possibilidade é enfatizada em sua teoria básica, vinda de Berne, que são: estados de ego, transações, posição existencial e roteiro de vida. Nem o caráter, nem a personalidade devem coibir a autonomia possível do ser humano. Para os Analistas Transacionais, portanto, o ser humano carrega em si a capacidade criativa, e fazendo-se uma metáfora, comparado a uma árvore, teria a seiva que passa pelo seu interior construtiva, a forma de seu tronco seria a personalidade e a madeira que constitui essa forma seria o caráter.

Traduzindo: esta essência se refere à capacidade de viver e ser feliz independente de suas limitações biológicas, culturais e de educação. Caráter + Personalidade=Formação do Ser