Mesa Radiônica

Mesa Radiônica

A Mesa Radiônica, baseada nos princípios da Radiestesia, da Radiônica, dos 12 Raios Divinos e da Geometria Sagrada, é um poderoso instrumento de realinhamento da nossa consciência com o nível mais elevado do nosso Espírito. Alegria de viver, saúde, prosperidade, amor, harmonia, criatividade e realização de nossos potenciais e propósito se tornam nossa nova realidade. Sua utilização, que é feita com um pêndulo, possibilita avaliar as mais diversas vibrações de energia que existem em todas as coisas (pessoas, objetos, lugares, situações, relacionamentos, projetos) e corrigir adequadamente todos os níveis - energético, emocional, mental, espiritual, multidimensional, ancestral e coletivo.
A Mesa Radiônica funciona como uma extensão da Mente Superior atuando numa freqüência vibratória elevadíssima capaz de concretizar grandes transformações, trazendo a ordem cósmica perfeita e divina em todas as coisas.
A Mesa Radiônica é uma tecnologia avançada, constituindo-se em um portal de ativação que gera um campo energético de grande pureza através do nosso retorno ao estado natural de perfeição e plenitude que tem sempre existido no centro do nosso Ser.
Trata-se de uma prancha que reúne num só instrumento símbolos das energias do Homem, da Terra (Gaia) e do Cosmos (Divino). Em conexão com o Supraconsciente, ativamos, através de umm portal interdimensional, comando que, baseados no amor incondicional e na total confiança, materializam-se na nossa realidade, tendo como limite de atuação a nossa mente.
A lógica do funcionamento da Mesa Radiônica é explicada através da Física Quântica. Tem atuação no campo físico, mental, emocional e espiritual e faz atuações rapidamente usando técnicas de limpezas energéticas, materialização, desmaterialização, timoterapia, alegria de viver, conhecimento, ganho de consciência, cromoterapia, chama trina, acesso e uso das egrégoras, consciente coletivo, programação de talismãs, cristais e objetos, envio de remédios, orações, florais e vibrações de equilíbrio à distância. (Régia Prado)