Dança Circular

Dança Circular

As Danças Circulares Sagradas, criadas pelo bailarino e coreógrafo alemão Bernhard Wosien, estão baseadas nas danças folclóricas de cada povo e buscam integração e autoconhecimento. Para Bernhard, dançar em grupo "é uma oportunidade para que as pessoas eduquem umas às outras e a si mesmas". Um conceito notadamente religioso pode ser atribuído às Danças da Paz Universal, movimento criado pelo mestre sufi Murshid Samuel Lewis, que acreditava que “a verdadeira religião deve ser prática e expressar a profunda unidade que se encontra por trás de todas as tradições”. As músicas são buscadas nas tradições religiosas mais antigas.
Em meados da década de 70, Bernhard Wosien foi convidado à visitar Findhorn, uma comunidade alternativa escocesa que ficou conhecida na década de 60 pelo plantio de repolhos gigantes e que tinha se tornado uma referência em cursos voltados para o desenvolvimento humano. Lá ele compartilhou as danças de roda que vivenciou e coreografou, inspirado nas danças folclóricas por ele pesquisadas, principalmente na tradição folclórica alemã. Em 1976, Wosien criou o movimento intitulado Danças Circulares Sagradas. Na mesma época, na América do Norte, o mestre sufi Murshid Samuel Lewis, ou sufi Sam como ficou conhecido, iniciava o movimento que mais tarde foi denominado “Danças da Paz Universal”. Com o mestre sufi Azrat Inayat Khan, Lewis aprendeu que a mensagem espiritual, mais do que por intermédio das palavras, pode ser difundida através da música e do som.
No Brasil, Renata Carvalho Lima Ramos tem sido uma das grandes entusiastas e divulgadoras das danças circulares. Em 1991, tendo criado o Triom - Centro de Estudos, Livraria e Editora, foi participar de um workshop na Comunidade de Findhorn e passou a divulgar e ampliar os horizontes da dança circular no país.