Cerimônia da Medicina Sagrada

Cerimônia da Medicina Sagrada

Esta é uma cerimônia de busca e autoconhecimento realizada dentro das Tradições Ancestrais Indígenas. Trata-se de um momento de encontro com o seu Eu interior, com o seu coração, para se curar e recuperar o melhor de seu ânimo e de suas emoções, aliviar as dores e superar os seus ressentimentos. É uma grande oportunidade para contatar a alegria profunda de estar vivo e desfrutar de um melhor discernimento.
Os povos antigos consideram que a saúde física, mental e emocional é proporcionada pela saúde espiritual e desenvolveram em suas tradições e ancestralidade rituais de cura e cerimônias junto à natureza que nos conectam ao nosso mais profundo ser. Como grandes conhecedores das plantas e do seu poder de cura, destacam aquelas que atuam dentro do sagrado, que nos conduzem ao nosso mistério, que nos trazem conhecimento, visão espiritual e cura física.
As plantas sagradas ou mestras fazem parte da experiência humana há mais de 10.000 anos, guiando o homem no mundo espiritual, na inquietação que impulsiona a busca, no caminho que oferece contato com o divino, com a essência de si mesmo e da natureza. Estes seres pertencentes ao reino vegetal possuem em seu interior as chaves – ou catalizadores – que possibilitam a experiência mais intensa e direta de nosso mundo interior. São uma ótima ferramenta para a exploração do mundo interior. São conhecidas como plantas-mestras porque nos mostram o nosso interior oculto até o presente, ampliam nossa consciência e nos dão acesso à nossa sabedoria ancestral. Em nível emocional a imaginação simbólica e coletiva, a intuição, a audição e a visão são acessados vivencialmente e a cura se torna possível em qualquer nível. Por isso todas as culturas ancestrais a consideram sagradas.