Psicologia Transpessoal

Psicologia Transpessoal

A Psicologia Transpessoal é uma abordagem da Psicologia considerada por Abraham Maslow (1908-1970) como a "Quarta Força da Psicologia", sendo a primeira força a Psicanálise, seguida da Psicologia Comportamental, e a terceira a Psicologia Humanista.

É uma forma de sincretismo teórico, que abarca conteúdos de muitas escolas psicológicas, como as teorias de Carl G. Jung, Abraham Maslow, Viktor Frankl, Ken Wilber e Stanislav Grof. Surgiu em 1967 junto com Movimentos do Potencial Humano e New Age nos EUA, pelo pensamento de Maslow, que dizia que o ser humano necessitava transcender sua Psique (pessoal), conectando-se ao Todo, ou a outras realidades mais abrangentes (transpessoais).

A Psicologia Transpessoal tem como objeto o estudo da consciência e de seus estados não-ordinários e, neste sentido, congrega vários recursos técnicos como a Hipnose, a Meditação e o Relaxamento, entre outros.

Assim como vem acontecendo com relação à Psicologia Analítica, também a Psicologia Transpessoal tem construído um diálogo com a Física Quântica, na busca da compreensão dos fenômenos que ultrapassam o conceito da Física Clássica e dos princípios energéticos e temporais que são estudados em linhas de pesquisa diferenciadas como Física e Psicologia, ainda que, haja pouca ou nenhuma relação comprovada cientificamente entre as duas áreas.

De fato, a Psicologia Transpessoal  oferece novos olhares para nós mesmos na jornada do autoconhecimento.  No decorrer de nossas vidas estamos em um constante processo de mudanças: físicas, psíquicas e espirituais. E em alguns estágios, por muitas vezes, necessitamos de apoio para que cada um de nós  possamos ter uma nova chance de reconhecer o novo ser humano que acabou de se tornar.