Vivência CONECTARTE

Conectarte.png

O termo Psicologia vem da união das palavras gregas psycho, que significa alma e logía, que quer dizer estudo ou ciência, ou seja, estudo ou ciência da alma. A palavra Naturopatia vem da união dos termos em latim naturo, que significa nascimento e do grego pathus, traduzido como sofrimento, e sugere o reequilíbrio vital por meio de recursos naturais.

Como áreas do conhecimento, ambas abarcam diversos saberes e recursos, cada qual com suas características. A proposta da Vivência CONECTARTE é unir alguns destes conhecimentos, com um enfoque totalmente prático. Em outras palavras, CONECTARTE é uma vivência que te convida a se conectar ainda mais com você. 

O intuito é realizar uma pausa na sobrecarga do dia a dia e trazer um estado de consciência voltado para o aqui-agora, em busca do equilíbrio entre corpo e mente, favorecendo reflexões que possam levar a uma melhor qualidade de vida.

Para isto, traremos práticas inspiradas na Psicologia da Arte, por compreender que a arte nos toca pelo sensível, através dos afetos e do elo da emoção com a imaginação, podendo promover vivências estéticas, que transformam nossa relação conosco e com o meio de que somos parte. 

A Musicoterapia, que traz inúmeros benefícios ao corpo e a mente, ao utilizar a música como um recurso terapêutico, que pode aliviar sintomas de estresse, depressão e ansiedade, tão comuns em nossa sociedade.

A Aromaterapia, que através dos aromas nos mobiliza sensações e memórias, atingindo principalmente o sistema límbico, que desperta o campo das emoções, podendo proporcionar reequilíbrio, tranquilidade, paz interior e centramento. 

E a Cromoterapia, com o uso das cores e suas frequências, favorece o acesso a conteúdos internos. Ao escolhermos uma cor, por exemplo, ela pode revelar como nos sentimos e nos comportamos naquele momento, ou quando somos expostos a uma cor, podemos ser estimulados pela sua vibração, atingindo assim nossas emoções e influenciando nossa forma pensar e agir.

Através de práticas de introspecção, imaginação, respiração e meditação faremos uma viagem para dentro de cada um de nós, em busca de um lugar de paz e serenidade, em conexão com a nossa essência. 

Utilizando a arte como recurso terapêutico, nos expressaremos livremente, fluindo com as melodias e o ritmo das músicas, vibrando com o brilho e a intensidade das cores, experimentando criar e desenhar formas de acordo com o nosso sentir. 

E, embora todas as práticas ocorram de forma individual, teremos momentos para compartilhar e acolher no grupo o que sentimos e experienciamos em cada uma delas. 

O que você precisa fazer para viver tudo isso? Apenas se convidar para um momento de muita leveza e espontaneidade. 

Se sentir timidez, dê a mão a ela e a leve com você. 

Se sentir medo, o acolha e vá com medo mesmo. 

O importante é não deixar oportunidades de se autoconhecer com amorosidade escaparem, pois estamos aqui para viver e acolher todas as nossas versões para, então, sentirmos a liberdade de sermos quem somos, verdadeiramente.

Por Bruna Viegas e Maura Assad

Instituto Cultural Potala